Blog

SERÁ QUE ESTOU ESTRESSADO NO MEIO AMBIENTE DE TRABALHO ?

24/03/2016 09:26

 SERÁ QUE ESTOU ESTRESSADO NO MEIO AMBIENTE DE TRABALHO

 

         O mundo sempre passou por diversas transformações. Nessa conjuntura, a sociedade está presenciando nesses últimos tempos, o processo globalizado. Com a abertura dos mercados, diversas empresas, em todo mundo, tiveram que se adequar a novos conceitos, como por exemplo, a descentralização do processo de produção, a homogeneização do padrão de consumo e a mobilidade de capitais.

 Estamos na chamada era do conhecimento, melhor dizendo, era digital. As empresas necessitam buscar cada vez mais velocidade, qualidade e competitividade para vencer os desafios deste novo cenário corporativo. Ouve-se muito em grandes investimentos em tecnologia, projetos de reestruturação, definição de estratégias, expansão, sobrevivência, fidelizações, fusões, aquisições, entre outras, objetivando o lucro.

        “O estresse é considerado como um estado do organismo, o qual é submetido à pressão durante longo tempo, gerando uma série de comprometimentos para a saúde do indivíduo”. (SAMPAIO, 2002)

         Cada vez mais se reconhece que o stress no trabalho tem conseqüências indesejáveis para a saúde dos trabalhadores, bem como das empresas em que trabalham. Mas porque que uma pessoa fica estressada? O importante é analisar a natureza do stress, as suas causas, amplitude e gestão.

         Cada vez mais se reconhece que o estresse no trabalho tem conseqüências indesejáveis para a saúde dos trabalhadores, bem como das empresas em que trabalham. Mas porque que uma pessoa fica estressada? O importante é analisar a natureza do stress, as suas causas, amplitude e gestão.

 

1  OS PRIMEIROS SINAIS E QUAIS SÃO OS SEUS EFEITOS

         Existem vários fatores para o surgimento dos primeiros sinais de stress, entre eles sobrecarga de exigências, falta de diálogo e apoio da chefia, e hostilidade entre colegas. A situação piora quando o sujeito não tem controle sobre a função que exerce. Ou seja, não participa de todo o processo de produção e fica sem saber qual será o resultado final do que realizou. E a incerteza quanto ao futuro profissional é um grande motivo de stress.

         É oportuno citar que esses fatores podem ser agrupados em três categorias:

·         Relacionamentos se relacionar e ser amado são fatores muito importantes. Você pode estar entrando de férias sem alguém para lhe fazer companhia, isso pode causar uma sensação de solidão e tristeza. Além disso, se você já está deprimido ou sozinho, ver outros se divertindo pode piorar ainda mais a situação. Os problemas familiares também podem vir à tona nessa hora.

·         Problemas Financeiros – graças ao desemprego, muitas pessoas passam por uma situação financeira indesejável, podendo gerar um grande desconforto.

·         Problemas físicos – a falta de exercícios físicos diários, faz com que o funcionário fique indisposto, e a estima muito baixa. (ROCHA, 2003)

         Mas como saber se eu estou estressado ou não no meu ambiente de trabalho?

         É incrível, mas o nosso próprio corpo alerta quando o stress começa a se agravar. É oportuno citar os seguintes sinais:

·         Mãos frias e suadas;

·         Dores musculares;

·         Insônia;

·         Irritabilidade;

·         Ansiedade;

·         Alteração no Apetite;

·         Coração disparado.

·         Pressão Alta;

·         Falta de Ar;

·         Maior incidência de herpes, gripe e seborréia. (ROCHA, 2003)

Steve Sauter (2005, Revista Veja), diz que:

         Na verdade, o estresse é o fator que causa doenças. Quanto mais estressante o ambiente em que se vive, maiores são as chances de ocorrer algum problema de saúde. Há uma tendência na sociedade em geral, inclusive no meio médico, em atribuir o problema do stress a distúrbios psicológicos pessoais. É comum ouvir dizer até que quem se diz estressado está fazendo "corpo mole". O problema só é levado realmente a sério quando a saúde começa a falhar.

         Os indivíduos não precisam conhecer a fundo a biologia do stress para compreender como ele afeta suas vidas. Sabendo o desequilíbrio que ele provoca, é possível entender algumas das formas pelas quais a vida é modificada pelo stress, que em excesso pode desencadear uma série de reações no corpo. É oportuno citar as seguintes reações:

·         Dentes – a tensão constante provoca o bruxismo, um distúrbio que a pessoa ranger os dentes durante a noite, provocando um desgaste nos molares e pré-molares.

·         Costas – o stress provoca uma maior tensão muscular e leva a dores lombares e na bacia. Com o tempo, pode haver dores nos braços e nas pernas.

·         Pulmões – o estressado em geral fuma mais e isso a longo prazo pode desencadear um câncer de pulmão. Adrenalina em excesso modifica o ritmo respiratório, facilitando gripes, resfriados, asma e bronquite.

·         Pele – é o chamado “órgão de choque”. Tensão constante leva a alergias, suor excessivo e até agravamento de doenças na pela, como descamações.

·         Cérebro – o cérebro é a região que alerta o resto do organismo sobre o excesso de adrenalina. Este processo diminui a oxigenação dos centros cerebrais e gera insônia, enxaqueca, dor de cabeça, dificuldade de concentração e ansiedade.

·         Coração – as alterações hormonais provocadas pelo stress levam a um desgaste nas paredes arteriais, favorecendo o aparecimento de placas de colesterol. Este processo, aliado ao endurecimento das artérias causado pelo aumento da pressão arterial, pode levar ao infarto.

·         Estômago e intestino – os hormônios envolvidos no stress aumentam o ácido clorídrico produzido pelo estômago, levando a gastrite e úlcera. No intestino, há uma alteração nos hábitos, o que pode causar constipação, diarréia, gases e hemorróida. (ALMEIDA, 2005)

         O primeiro passo é identificar a que o estresse indesejável está relacionado. Podemos avaliar, então, como ele influencia seu organismo, suas emoções e sua forma de pensar.

Eis alguns tipos de stress que podemos citar:

·         O estresse físico ou externo – O estresse físico ou externo, aquele que afeta o próprio corpo, é o mais evidente e fácil de identificar. Quando as pessoas trabalham muito, ficam acordadas até tarde ou comem e bebem demais sentem os efeitos físicos diretos destas ações. Apresentam uma tendência a dormir mal, sentido-se cansadas e doentes. No entanto, é mais difícil corrigir este tipo de problema do que ter uma dieta alimentar saudável ou dormir mais. Quando se tem uma doença, mesmo as menos graves, como uma gripe ou resfriado, tornam-se evidente que o estresse físico afeta o seu bem-estar e a sua qualidade de vida. A maioria das doenças graves provoca estresse na vida de qualquer um, e alguns médicos acreditam que esta associação é um dos principais obstáculos para uma boa recuperação.

·         O estresse emocional ou psicológico – O estresse emocional ou psicológico pode parecer menos concreto, mas tem a mesma relevância para a saúde e para o bem-estar do individuo. Apesar da dificuldade de identificar os fatores determinantes deste tipo de estresse, trata-se de uma etapa fundamental, uma vez que seu impacto no bem-estar das pessoas pode ser até maior que o do estresse físico. Os indivíduos solitários, deprimidos e infelizes apresentam uma maior chance de desenvolver doenças e uma menor tendência a praticar atividades que lhes proporcionam prazer. Quando as pessoas são submetidas a uma carga de estresse superior a que podem suportar, ficam muito mais vulneráveis à depressão e à ansiedade. Pode ser difícil identificar o estresse psicológico, mas ele costuma deixar as pessoas desconfortáveis, culpando algum fator exógeno pela sua situação. Lidar com isso em vez de ser consumido por ele é algo que requer um trabalho psicológico importante. Em geral, o primeiro passo é olhar para os seus próprios sentimentos e se perguntar, com sinceridade, o que está causando este problema interior.

·                O estresse e a capacidade de concentração – O estresse também afeta a forma de pensar das pessoas. Quando os indivíduos estão muito estressados, particularmente ansiosos ou deprimidos, sua capacidade de pensar com clareza e objetividade pode ser comprometida. As pessoas podem parecer menos capazes ou mais fracas do que realmente são, além de acharem que a sua situação é muito pior do que realmente é. Pode ser difícil identificar estas alterações sutis e fica fácil crer numa idéia sem sentido, como se sentir completamente inútil, uma vez que os sentimentos envolvidos são verdadeiros, refletindo um sentimento verdadeiro de desespero e falta de esperança.
         É fácil aceitar este tipo de pensamento, uma vez que ele é acompanhado de uma emoção e um modo de agirem compatíveis. As pessoas costumam negar que a sua forma de pensar seja afetada pelos seus sentimentos, tornando-se mais difícil resolver os problemas quando se acredita nestas idéias negativas. Dessa forma, os indivíduos se tornam menos capazes de avaliar criticamente a sua situação e buscar uma melhora. No caso dos deprimidos, algumas vezes parece mais fácil se entregar ao desespero do que lidar com os problemas reais. A única maneira de saber se uma idéia é verdadeira é fazendo uma análise cuidadosa. (ROCHA, 2003)

         Apesar de todos os facilitadores que a tecnologia nos trouxe, nenhuma organização pode dispensar a mão-de-obra humana. O homem é peça fundamental no processo produtivo e como tal merece uma atenção especial. Essa pressão psicológica não é presenciada apenas no ambiente de trabalho, mas fora dele atingindo todas as faixas etárias.

         O estresse apesar de ser um fenômeno ainda pouco estudado, prejudica toda a sociedade, e deve ser levado a sério. O importante é saber administrá-lo, procurando manter a tranqüilidade. Algumas pessoas tendem a achar que os seus problemas são maiores do que realmente são, enquanto outras reduzem a sua importância e enfrentam melhor a situação. O importante é se Concentrar em procurar soluções e não problemas. Isso já é um bom começo.

 

 

Intolerancia alguns alimentos X Aumento de peso

24/03/2016 08:13

   A causa do seu aumento de peso pode ser a intolerância a alguns alimentos

 

      Aparentemente o seu peso pode estar  aumentando  não devido ao excesso de calorias, nem à falta de exercício mas sim porque a comida pode estar causando uma irritação e, consequentemente, uma inflamação que leva ao aumento de peso.

    È possível ter uma sensibilidade à comida que faz com que, quando come, esta cause inflamação e aumento de peso. A intolerância a alguns alimentos é mesmo uma das causas mais comuns de aumento de peso. É importante, portanto, descobrir a que é que tem sensibilidade ovos, leite, trigo, etc. Para descobrir estas sensibilidades, é aconselhado que se use o processo de eliminação, experimentando uma longa lista de alimentos que têm alguma  tendência a ser problemáticos, tal como ovos, fermento e leite. O objetivo é ir experimentando todos para observar as reações do corpo e, mais tarde, descobrir quais se pode reintroduzir na dieta.

 

    O que difere da alergia alimentar é que estes sintomas podem surgir horas ou muitos dias depois da ingestão do alimento que o indivíduo não consegue digerir corretamente. Quanto mais a quantidade de alimento ingerido, mais fortes serão os sintomas. Mas há uma série de outros sintomas que podem estar relacionados com a intolerância alimentar, alguns exemplos são: Acne ou outras alterações ermatológicas; Variação entre prisão de ventre e diarréia; Ganho de peso; Síndrome do intestino irritável. Por isso  a importância   de consultar um profissional especializado

 

 

 

Estresse x Hormonios

03/12/2014 09:30

 

          A forma como cada indivíduo reage externamente a situações estressantes é determinada quando ainda estamos  na barriga de nossas mães. Ao longo da vida percebemos que reagir de forma adequada a um evento estressante é imprescindível para a sobrevivência e mais ainda para a convivência harmoniosa. Algumas pessoas reagem de forma mais intensa por simplesmente serem desta forma, e daí, caso queiram ajuda, a melhor solução seria a psicoterapia. Já outras, com o passar dos anos, vão se tornando intolerantes ao stress e isto acaba prejudicando seu relacionamento familiar, social, amoroso e até no trabalho.

        A forma com nosso organismo  reage quimicamente também é  individual, mas apenas na intensidade e na duração de cada fase. A seqüência de eventos hormonais que ocorre em nosso  organismo  é similar na maioria das vezes.

Reação de alarme: a glândula hipófise secreta maior quantidade do hormônio adrenocorticotrófico (ACTH) que age sobre as glândulas supra-renais. Estas passam a secretar mais hormônios glicocorticóides, como o cortisol. Este por sua vez inibe a síntese protéica e aumenta a quebra de proteínas nos músculos, ossos e nos tecidos linfáticos. Todo esse processo provoca um aumento do nível de aminoácidos no sangue, que servem ao fígado para a produção de glicose, aumentando assim o nível de açúcar no sangue. Essa fase é denominada fadiga adrenal aguda.

 Estágio de resistência: é o começo  da falência parcial da supra-renal. Muitas vezes os níveis de cortisol  estão normais, mas o indivíduo já é apresenta sintomas de Fadiga Crônica, é uma fase de transição.

Estágio de esgotamento: não cessando a fonte de estresse, as glândulas supra-renais se esgotam parcialmente e passam a produzir menos cortisol do que deveriam. Denomina-se  fadiga adrenal crônica.

O estresse e os nervos: Pensamentos de tensão agem sobre o sistema nervoso central, o sistema nervoso autônomo e o sistema endócrino levando à produção de substâncias mensageiras de estresse.

      Na pele, receptores especializados percebem estímulos produzidos nas suas células e os transmitem, por meio de fibras nervosas até os gânglios e a medula espinhal de onde são levados, por feixes nervosos, até o tálamo. Este os envia aos centros corticais superiores encarregados de processar as informações cognitivas.

       Por nervos descendentes a informação sensorial é transportada através da medula espinhal até os órgãos periféricos, que são acionados autonomamente. O resultado final são respostas como sudação, rubor, palidez, produção de gordura e outras.Esta sequência  leva a um desequilíbrio  hormonal que muitas vezes fica difícil  o tratamento  apenas com  psicoterapia, exercícios, alimentação adequada e descanso.

 

      Como perceberam idosos, adultos, jovens e criança estão  sujeitos a eventos estressantes e merecem se reequilibrar o hormonio e mente independente da idade que estiverem.  Não deixe de consultar seu médico,porque a prevenção ajuda.

 

Como funciona a medicina holística

24/09/2014 09:25

      O papel da terapia holística é despertar no paciente o auto-equilíbrio corpóreo/psico/social através da correção e harmonização de seus próprios recursos físicos, emocionais, transformando assim a desarmonia em saúde e autoconhecimento.

As patologias tratadas:

Alterações psicossomáticas: estresse, ansiedade, tristeza, medo, insônia, angústia, baixa estima, depressão, impotência, alcoolismo, TPM, síndrome do pânico, dentre outros.

Distúrbios: Respiratórios (alérgicos), ginecológicos, gastrointestinais e endócrinos.

Dores: Enxaquecas (dores de cabeça), fibromialgia e cólica menstrual.

  Fitoterapia, florais de Bach, Psicoterapia Holística e Acupuntura.

 

IDENTIFIQUE SUA ANSIEDADE

24/09/2014 09:19

 

A ansiedade é uma característica biológica do ser humano. Geralmente, ela antecede momentos de perigo ou de problemas imaginários e vem acompanhada de sensações corporais desagradáveis, tais como:

• Sensação de vazio no estômago;
• Coração acelerado;
• Medo intenso;
• Aperto no peito;
•  Transpiração excessiva;
• Fadiga;
• Insônia;
• Boca seca;
• Vômitos incontroláveis;
• Sensação de impotência;
• Desmaios;
• Confusão;
• Falta de ar;
• Tensão muscular;
• Tonturas;
• Necessidade de defecar ou urinar.

 

Alimentos que colaboram no controle da ansiedade

Alface

O talo da alface é rico em lactucina, uma substância que funciona como calmante. O alimento também é rico em folato, sendo que a falta desse elemento no organismo pode causar depressão, confusão mental e cansaço.

Tomate
Este alimento possui grande quantidade de vitamina B6 e vitamina C, que são substâncias que ajudam no combate da irritação.

Maçã
A maçã é um alimento rico em fibras, carboidratos, vitaminas A, B1, B2, B6, C, minerais, zinco, magnésio e selênio, tudo isso em associação, combate o estresse e colabora com o relaxamento.

Uva
A uva contém uma boa dose de vitaminas do complexo B. Os nutrientes ajudam no funcionamento do sistema nervoso. Além disso, é rica em vitamina C e os flavonóides que são antioxidantes, que retardam o envelhecimento da pele e ajudam a combater o colesterol.

Carne
A carne é rica em nutrientes, dentre eles, a niacina. Esta é uma vitamina do complexo B que quando está em falta no organismo causa a depressão.

Ovos
Os ovos são fontes de niacina (vitaminas do complexo B), ácido fólico e acetilcolina, cuja carência no organismo pode causar apatia, ansiedade e até perda de memória.

Laranja
A laranja é uma rica fonte de vitamina C, cálcio e vitaminas do complexo B. Além disso, a laranja ajuda o sistema nervoso a trabalhar adequadamente, evitando os transtornos de irritabilidade.

O cálcio presente em sua composição é um ótimo relaxante muscular, o que colabora no combate do estresse.

Mel
Ajuda o organismo a produzir uma maior quantidade de serotonina, um neurotransmissor responsável pela sensação de bem-estar.

Banana
A banana, além de ser rica em triptofano, contém carboidratos, potássio, magnésio e biotina, que reduzem a ansiedade. Dessa forma, melhora a qualidade  do sono, o que colabora com uma vida mais  saudável.

Espinafre
O espinafre é outro alimento super importante para combater os sintomas da ansiedade, por ser rico em magnésio, potássio, ácido fólico.

 

Vários remédios homeopáticos podem ajudar a eliminar os sintomas de ansiedade, porém a escolha do medicamento ideal vai depender do contexto vivido pelo paciente e do tipo de aflição sentida por ele. 

Fique atento

24/09/2014 09:17

Nosso novo blog foi lançado hoje. Fique atento e tentaremos mantê-lo informado. 

Etiquetas

A lista de etiquetas está vazia.

Blog

SERÁ QUE ESTOU ESTRESSADO NO MEIO AMBIENTE DE TRABALHO ?

24/03/2016 09:26
 SERÁ QUE ESTOU ESTRESSADO NO MEIO AMBIENTE DE TRABALHO            O mundo sempre passou por diversas transformações. Nessa conjuntura, a sociedade está presenciando nesses últimos tempos, o processo globalizado. Com a abertura dos mercados,...

Intolerancia alguns alimentos X Aumento de peso

24/03/2016 08:13
   A causa do seu aumento de peso pode ser a intolerância a alguns alimentos         Aparentemente o seu peso pode estar  aumentando  não devido ao excesso de calorias, nem à falta de exercício mas sim porque a comida pode estar causando uma...

Estresse x Hormonios

03/12/2014 09:30
            A forma como cada indivíduo reage externamente a situações estressantes é determinada quando ainda estamos  na barriga de nossas mães. Ao longo da vida percebemos que reagir de forma adequada a um evento estressante é...

Como funciona a medicina holística

24/09/2014 09:25
      O papel da terapia holística é despertar no paciente o auto-equilíbrio corpóreo/psico/social através da correção e harmonização de seus próprios recursos físicos, emocionais, transformando assim a desarmonia em saúde e autoconhecimento. As patologias...

IDENTIFIQUE SUA ANSIEDADE

24/09/2014 09:19
  A ansiedade é uma característica biológica do ser humano. Geralmente, ela antecede momentos de perigo ou de problemas imaginários e vem acompanhada de sensações corporais desagradáveis, tais como: • Sensação de vazio no estômago; • Coração acelerado; • Medo intenso; • Aperto no peito; •...

Fique atento

24/09/2014 09:17
Nosso novo blog foi lançado hoje. Fique atento e tentaremos mantê-lo informado. 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!